Festival de Poesia de Dois Córregos

O Instituto Usina de Sonhos realiza o 13º Festival de Poesia de Dois Córregos no dia 16 de outubro às 20h com transmissão ao vivo pelas mídias sociais: YouTube, Facebook, Instagram e pelo  site http://usinadesonhos.org.br/

Com o tema “Poesia, a Arte do Encontro”, o evento reunirá poetas de 26 Estados brasileiros e do Distrito Federal, sendo mediado por José Eduardo Mendes Camargo e Denise Carmesini Alves de Lima.

POETAS PARTICIPANTES

publicidade

ACRE –  LUISA GALVÃO LESSA

Possui graduação em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Acre – UFAC(1979); Mestrado em Letras pela Universidade Federal Fluminense – UFF (1985); Doutorado em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ (1992); Pós-Doutora em Lexicologia e Lexicografia pela Université de Montréal, Canadá; – CAPES (2010-2014). Atualmente escreve para diversos jornais.

ALAGOAS –  JOÃO GOMES DE SÁ

Nascido em Água Branca, no sertão alagoano.  Mora em São Paulo desde março de 1983.  Formado em Letras pela Universidade Federal de Alagoas – Maceió/AL e Pedagogia (supervisão, administração e orientação educacional) pela UNIFAC/Botucatu-SP.

AMAPÁ –  JOÃOZINHO GOMES

Poeta e compositor paraense, nascido em 20 de outubro de 1957 na cidade de Belém do Pará. Reconhecido como um dos mais importantes poetas-letristas do atual cenário litero/musical brasileiro, Joãozinho Gomes ostenta uma obra que agrega parceiros – compositores e poetas – de várias regiões do Brasil.  Recentemente teve seus poemas editados pela Revista Brasileira n° 84 da ABL Academia Brasileira de Letras, e pela Revista Acrobata, n° 5.

AMAZONAS – DORI CARVALHO

Ator, poeta, prosador e diretor de teatro, Dori é autor de diversos  livros de poemas. Foi ainda diretor da Divisão Artística da TV Educativa, coordenador e professor do Núcleo de Teatro da Universidade Federal do Amazonas; coordenador do Centro de Artes Chaminé; coordenador de eventos e assessor editorial da Editora Valer; diretor de produção e apresentador da TV Câmara, coordenador da Comissão de Acervo Histórico da Câmara de Manaus.

BAHIA – JOSÉ INÁCIO VIEIRA DE MELLO

José Inácio Vieira de Melo (1968), alagoano radicado na Bahia, é poeta, jornalista e produtor cultural. Publicou oito livros de poemas. É convidado, com frequência, para vários eventos por todo o Brasil e no exterior. Recebeu alguns prêmios, dentre eles o Prêmio O Capital 2005, com o livro A terceira Romaria, e o Prêmio QUEM 2015, da Revista Quem, na categoria Literatura – Melhor Autor, com o livro Sete. Tem poemas traduzidos para os idiomas alemão, árabe, espanhol, finlandês, francês, inglês e italiano.

CEARÁ –  MAILSON FURTADO VIANA

Mailson Furtado Viana (Cariré, 1991) é  escritor, editor, diretor, ator, produtor cultural e cirurgião-dentista brasileiro. Vencedor do 60º Prêmio Jabuti [1] da Câmara Brasileira do Livro em 2018, nas categorias Livro do Ano e Poesia com sua obra independente à cidade. Graduado em Odontologia pela Universidade Federal do Ceará, possui obras publicadas em jornais, revistas e antologias no Brasil e Portugal e mais de 10 textos encenados no teatro. Administrou o blog Improvisos, de 2009 a 2016, e foi membro-fundador do Grupo Literário Pescaria, com atividades de 2013 a 2016, onde editou e diagramou o jornal Pescaria e a antologia O Cambo.

ESPÍRITO SANTO –  RENATA BONFIM

Graduada Artes Plásticas pela Universidade Federal do Espírito Santo, dedicou-se ao desenvolvimento de “jóias de artista”, utilizando as técnicas do mosaico, do vitral e da tecelagem. Especializada em arteterapia na saúde e na educação (Ucam-RJ), e em psicologia analítica junguiana (IBPP-ES), em psicossomática (FACIS-SP) e com estudos em psicanálise na Escola Brasileira de Psicanálise. Entre os anos de 2008 e 2014 coordenou variados programas de educação socioambiental, atendendo a variados grupos no Mosteiro Zen Budista, em Ibiraçu/ ES. Desde 2014 presta atendimento terapêutico em consultório particular, o ESTARTE (Espaço Terapêutico Arte), localizado em Vitória/ ES, cidade onde vive, a escritora e terapeuta ainda ministra palestras, workshops e trabalha com análise institucional junto à empresas e instituições públicas e privadas.

Em 2007 a escritora adquiriu uma área de Mata Atlântica nas montanhas capixabas onde passou a desenvolver trabalhos de educação ambiental e preservação. A Reserva Natural Reluz,rppnreluz em 2017 foi transformada em uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN Reluz) e é um espaço no qual são ministradas vivências e encontros de educação socioambiental.

Em 2018 a escritora assumiu o cargo de Presidente na Academia Feminina Espírito-santense de Letras e Presidente da 6ª Feira Literária Capixaba, que aconteceu na Universidade Federal do Espírito Santo.

GOIÁS – ALICE SPÍNDOLA

Nasceu Nova Ponte (MG), em 26 de setembro de 1940, mas foi em Goiás — para onde se mudou em 1951 — que se formou e vem construindo sua obra. Graduada em Letras Anglo-Germânicas pela Universidade Católica de Goiás. Poeta, contista, tradutora e artista plástica. Detentora do Prêmio Nacional Jorge Fernandes, Rio de Janeiro e Prêmio Auta de Souza, de Macaíba, Rio Grande do Norte.

MARANHÃO –  DANIEL BLUME PEREIRA DE ALMEIDA

Daniel Blume Pereira de Almeida, ou apenas Daniel Blume (São Luís, 27 de outubro de 1977), é um escritor brasileiro. Ocupa a Cadeira 15 da Academia Ludovicense de Letras (ALL),[1] cujo patrono é Raimundo da Mota de Azevedo Correia.

Além de poeta, Blume também é jurista, procurador do Estado do Maranhão e professor da Escola Superior da Advocacia da Ordem dos Advogados do Brasil (ESA-OAB). Membro do PEN Club do Brasil, em 2019, foi eleito conselheiro Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pela seccional do Maranhão.

MATO GROSSO DO SUL – RAQUEL NAVEIRA

RAQUEL NAVEIRA nasceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, no dia 23 de setembro de 1957. Formou-se em Direito e em Letras pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB/MS). Curso Superior em Língua e Literatura Francesas pela Universidade de Nancy, França. Mestre em Comunicação e Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie/SP. Cronista do jornal Correio do Estado (Campo Grande/MS) e colaboradora de jornais como Linguagem Viva/SP, Jornal de Letras/RJ e revista Conhece-te/MG . Pertence à Academia Sul-Mato-Grossense de Letras e ao PEN Clube do Brasil. É palestrante, dá cursos de Pós-Graduação e oficinas literárias. Escreveu vários livros, entre eles “Menina dos Olhos” (poemas) e “Mar de Rosas” (crônicas) pela editora Penalux/SP e “Poemas Portugueses” pela editora Life/MS.

MATO GROSSO –  LUCINDA NOGUEIRA PERSONA

Natural de Arapongas, PR, reside em Cuiabá, MT. É poeta, escritora e ocupa a cadeira no 4 da Academia Mato-grossense de Letras. Bióloga (UFMT), Mestre (UFRJ), realizou estágios profissionais na Universidade do Chile. Professora da UFMT, por onde se aposentou e da Universidade de Cuiabá (1999 a 2014).  Em dois de seus livros de poemas, obteve premiação da união brasileira de escritores. Colabora com a mídia impressa e digital escrevendo contos, crônicas e resenhas.

MINAS GERAIS –  AROLDO PEREIRA

Aroldo Pereira é integrante do Grupo de Literatura e Teatro Transa Poética, que há 40 anos desenvolve um trabalho performático com poesia, que marcou a cena cultural montes-clarense nos anos 80 e 90, ao lado de nomes como Zacarias Mercau, Gabriel Cardoso, Osmauro Lúcio Santos, Mirna Mendes, Renilson Durães, Helena Soares, Regina Poeta, entre outros. A partir do Transa Poética, em 1987, nasceu o Psiu Poético – Festival de Arte Contemporânea Independente, considerado o maior evento do gênero no país, do qual é fundador e curador há 33 anos, foi homenageado pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) que deu seu nome ao Centro Acadêmico de Letras. Em 2005, recebeu a mais alta condecoração do Governo de Minas Gerais, a Medalha da Inconfidência Mineira, e em 2007 recebeu a Medalha do Sesquicentenário de Montes Claros. Autor entre outros livros: Cinema bumerangue, Poetrikza, Parangolivro.

PARÁ – ALFREDO GARCIA

Alfredo Guimarães  Garcia é o nome literário de Joaquim Alfredo Guimarães Garcia, paraense nascido em Bragança em 1961. Desde 1985 o escritor vem construindo sua história na literatura brasileira com livros de contos, poesia e crônicas, além de diversos títulos em literatura infanto-juvenil.

PARAÍBA –  RICARDO BEZERRA

RICARDO TADEU FEITOSA BEZERRA nasceu no dia 20 de Agosto de 1962 em João Pessoa/PB. Filho de Aluísio Bezerra da Silva e Áurea Feitosa Bezerra.

​Formou-se em Direito pela Universidade Federal da Paraíba em 1986. Advogado Autônomo e Advogado Público do Estado da Paraíba com exercício das funções na FUNESC – Fundação Espaço Cultural da Paraíba onde responde pela Coordenação da Assessoria Jurídica.

Sócio Efetivo da Academia Brasileira de Direito – Cadeira 06; Academia Paraibana de Letras Jurídicas – Cadeira 01; do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano – Cadeira 50; da Academia Paraibana de Poesia – Cadeira 01; da Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro – Núcleo da Paraíba – Cadeira 18 e do Instituto Paraibano de Genealogia e Heráldica – Cadeira 06.

PARANÁ – ANTONIO THADEU WOJCIECHOWSKI

Nasceu em Curitiba, Paraná, no dia 24 de dezembro de 1950. É professor e poeta. Professor de Comunicação e Expressão, Língua Portuguesa e Literatura Brasileira do Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (1978/1983). Professor de Semiótica e Linguagem Avançada da Sociedade Paranaense de Ensino de Informática (SPEI, 1983-1985). Professor de todos os cursos de aperfeiçoamento em ensino de literatura aos professores de Literatura Portuguesa (Salvador, 1983). Professor da Unioeste – Universidade do Oeste do Paraná, para ministrar curso de atualização cultural aos professores, pró-reitores e diretores dos centros acadêmicos (2000 e 2001).

PERNAMBUCO – CACÁ LOPES

José Edivaldo Lopes em arte Cacá Lopes – Cantor, compositor, cordelista e educador popular, formado em letras.  Nasceu em Araripina-PE.  Iniciou sua trajetória artística na Rádio Grande Serra AM em sua terra natal, quando lançou seu 1º disco em 1984, radicado em São Paulo desde então.   Já se apresentou em várias unidades do SESC, SESI, foi destaque na FLIP em Paraty, e em Bienais e Feiras de livros de São Paulo. Desde 1995 percorre escolas e universidades com o espetáculo Música e Cordel nas Escolas- assistido por milhares de alunos e educadores da rede pública municipal e estadual e cidades do interior paulista. É um dos fundadores do SP Cordel, Movimento SP Forró e do Fórum Estadual do Forró; Coordena desde 2009 o Sarau Bodega do Brasil.

PIAUÍ – DIEGO MENDES SOUSA

Diego Mendes Sousa (Parnaíba/PI, 15 de julho de 1989) é escritor, jornalista, advogado, indigenista, ambientalista e ativista cultural. Membro do PEN Clube do Brasil e detentor do Prêmio Castro Alves da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro (UBE-RJ), 2013, pelo conjunto da obra. Publicou 50 Poemas Escolhidos pelo Autor (Edições Galo Branco, 2010), dentre outros títulos. Seus poemas foram traduzidos para o inglês, o espanhol, o francês e o grego.

RIO DE JANEIRO – EDUARDO TORNAGHI

Atuou em várias telenovelas, filmes e peças. Na TV teve destaque como o Rafael da telenovela A Gata Comeu de 1985, atuando ainda em: A Moreninha, Vejo a Lua no Céu, Memórias de Amor, O Espantalho, Vereda Tropical e Carmem. No cinema atuou no longa O Principe, de 2005, e em vários outros durante as décadas de 70 e 80.Atualmente dá aulas de teatro para comunidades carentes do Rio de Janeiro, escreve e organiza eventos de literatura e divulgação de poesia contemporânea. Participa do Movimento Humanos Direitos.

RIO GRANDE DO NORTE –  NILDINHA FREITAS

Consultora Empresarial com Formação Internacional em Coaching e Inteligência Emocional, Administradora de Empresas, Historiadora, Professora Universitária, Poeta e Escritora membro da SPVA- Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do RN.

Têm quatro livros lançados , dois deles, Atenta Ativa e Simples Mente pela editora Chiado de Portugal e foram publicados no Brasil, Portugal, Angola e Cabo Verde, além do livro Dê Lírio e o livro EcoAr Amor, este último, voltado para o público infantil, e foram publicados pela CJA editora.

A poeta participa de oito antologias poéticas, sendo a organizadora de uma delas que é o livro Essências.

Rosenilda de Freitas Cândido, ou simplesmente Nildinha Freitas, que é codinome que assina sua obra costuma afirmar que só poeta por amor a poesia.

RIO GRANDE DO SUL –  OSCAR HENRIQUE MARQUES CARDOSO

Oscar Henrique Marques Cardoso, 44 anos, é natural de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Pai e avô. Reside há seis anos na cidade de Canoas, Nascido em Porto Alegre, RS, onde reside atualmente, Oscar Henrique Marques Cardoso, 48 anos, é jornalista, radialista e também escritor. Começou sua carreira literária em 2010 com o lançamento da novela “Nós”, editado pela Editora 24 Horas, de São Paulo.

Também é idealizador das Coletâneas “Negras Palavras Gaúchas UM e DOIS”, projeto premiado pelo governo gaúcho com o Prêmio Diversidade, em 2014, por seu ineditismo. N

Hoje, dedica-se a sua editora, Agbara, e a produção de livros. escola da rede pública do Estado do Rio Grande do Sul a ser premiado no concurso estadual, o qual reuniu mais de 300 trabalhos. Foi uma honra e uma alegria. Ali dava os primeiros passos para o que desejava e sonhava na vida: escrever um livro. A sua produção literária

RONDÔNIA –  JOSÉ DANILO RANGEL

José Danilo Rangel é natural do Ceará, mas vive há quase 30 anos em Porto Velho, Rondônia. Seu primeiro contato com poesia foi em 2006, quando apaixonado, escreveu um soneto.

José Danilo Lopes Rangel, nasceu no dia 17 de agosto de 1984, em Itaitinga, interior do Ceará, onde viveu até os nove anos de idade. Em 1993, junto à família, José Danilo Rangel veio Porto Velho. Poeta e militante cultural da Poesia, da Literatura e das Artes em geral, já merecedor de algum reconhecimento pela sua poesia, os eventos que organiza e a revista digital que fundou – Expressões. É uma das revelações mais promissora no mundo artista de Porto Velho – RO.

RORAIMA –  ELIAKIN RUFINO

Eliakin Rufino é poeta, cantor  e compositor. Nasceu e reside em Boa Vista,  Roraima. Começou sua carreira artística no ano de 1984 com o lançamento de Pássaros ariscos,  seu primeiro livro de poemas. Já publicou 11 livros com seus poemas e lançou 05 CDs com suas composições. Seus álbuns musicais Eliakin Mestiço e Eliakin Diz, estão disponíveis nas plataformas digitais. Eliakin está entre os 15 agraciados com o Prêmio Grão de Música 2019. Contato para show musical, recital de poesia e palestras pelo e-mail eliakinrufino@gmail.com

SANTA CATARINA –  DINOVALDO GILIOLI

Dinovaldo Gilioli, natural de Leópolis/PR, 1957, morou em Curitiba e reside atualmente em Florianópolis/SC. É formado em Ciências Contábeis, com especialização em Realidade Brasileira e pós graduação em Dinâmica dos Grupos. Na diretoria de cultura do Sindicato dos Eletricitários de Florianópolis – Sinergia e como ativista cultural coordenou concursos de conto e poesia promovidos pelo Sinergia, e várias atividades nas áreas de dança, teatro e música.  Foi um dos vencedores do 5º concurso de poesia Helena Kolody no Paraná e de outros concursos literários em diversos estados, com a inclusão de seus poemas em mais de 20 antologias. Publicou sete livros, possui artigos e crônicas em jornais e revistas do Brasil, principalmente alternativos. Foi editor da revista Pantanal, publicada pela Elase, divulgando trabalhos de poetas e contistas de todo país. Realizou com os artistas plásticos Carlos Alberto Schneider e Marcelo Pagliarim as exposições Arte e Poesia e O Silêncio Arde, respectivamente; expondo em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e no Paraná.

SÃO PAULO –  ROSANI ABOU ADAL

Rosani Abou Adal nasceu em 17 de janeiro de 1960 na Capital paulista. Escritora, poeta, editora, jornalista e publicitária. É vice-presidente do Sindicato dos Escritores no Estado de São Paulo e editora do jornal literário Linguagem Viva desde 1989. Membro da Academia de Letras de Campos do Jordão.

Autora dos livros de poemas Mensagens do Momento, De Corpo e Verde, Catedral do Silêncio e Manchetes em Versos.

Laureada com o Prêmio Mulheres no Mercado, da Secretaria Municipal de Cultura e Prefeitura do Município de São Paulo e com o Prêmio Ribeiro Couto da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro com o livro Catedral do Silêncio.

Foi um dos poetas homenageados no 33º Festival Psiu Poético, realizado de 4 a 12 de outubro, em Montes Claros (MG).

Participou de antologias no Brasil, França e Portugal. Tem poemas traduzidos para o francês, inglês, espanhol, italiano, húngaro e grego.

SERGIPE –  IZABEL NASCIMENTO

Sergipana, pedagoga, poeta cordelista e radialista. Nascida no Dia do Folclore, 22 de agosto, é filha dos poetas pernambucanos Pedro Amaro e Ana Santana, e sempre esteve ligada à Cultura Popular, tendo

escrito seus primeiros versos aos 7 anos de idade. É Presidente Fundadora da Academia Sergipana de Cordel – ASC (2017-2019). Em 2019 tomou posse como membro do Conselho Estadual de Cultura do Estado de Sergipe. Em 2018 recebeu a Comenda Cultural Maria Beatriz Nascimento, da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe. Criou o Projeto “Saúde Mental em Cordel” – uma série de vídeos que foi exibida pela TV Aperipê/SE e está disponível no Youtube, retratando as doenças mentais que mais ocorrem no Brasil (2018). Coordena as ações da Casa do Cordel – Espaço Cultural que leva o nome de seu pai, Pedro Amaro do Nascimento – fundada em 2013. Coordenou a Sala de Cultura Popular Manuel D’Almeida Filho, na Biblioteca Pública Epifânio Dória, vinculada à Secretaria de Estado da Cultura de Sergipe (SECULT/2015); Foi colunista do Jornal Cinform (2016/2017); Atua na Rede Pública de Ensino de Maruim-SE, onde desenvolveu o Projeto “Literatura de Cordel em Sala de Aula” em escolas da zona rural (2007). Izabel participou do Festival Internacional do Brasil na Áustria, onde lançou quatro de seus títulos na Embaixada do Brasil, em Viena (2014). A poetisa ministra palestras e oficinas em todo Brasil e divulga grande parte de seu trabalho nas redes sociais, dentre eles o Cordel do Whatsapp, que ficou conhecido em todo o país.

TOCANTINS – ELYOSMAR VELOSO

Eliosmar Veloso é o nome literário de Eliosmar Ferreira Batista, nascido a 14 de março de 1962, em Marabá (PA). Reside no Tocantins desde 1982. É poeta, escritor, dramaturgo,  diretor teatral,  artesão e ativista cultural. Escreveu e dirigiu mais de 30 espetáculos teatrais, com destaque para o teatro de comédia, porém, sempre enfocando em seus textos questões sociais.

Administrou o Centro Cultural Mauro Cunha (1998-2000), além de ser  responsável pela Coordenadoria de Arte e Cultura da Secretaria Municipal de Educação de Gurupi. Presidiu a Associação dos Artesãos de Gurupi (1993/95). Membro fundador  e Presidente da Academia Gurupiense de Letras por dois mandatos consecutivos (2005/2009) titular da Cadeira nº 02. Em 1998 criou a Editora Veloso onde até hoje é editor e coordena também os projetos: Anuário de Poetas e Escritores do Tocantins e a Antologia Veloso.

DISTRITO FEDERAL –  LUCIANA MARTINS

Luciana Martins é poeta, escritora e professora, mestre em Literatura pela UnB e doutora pela USP, autora dos livros Lapidação da Aurora, “espetáculo das sensações alheias”, Lyrica 75mg e Impropérios.

 

Comentários
Compartilhe